Ser Feliz é Fácil

Rodrigo Souza Aguiar *

“Sede unânimes entre vós. Não ambicioneis as coisas altivas, mas acomodai-vos às humildes. Não sejais sábios em vós mesmos.” (Rm 12:16)

Ao ler a passagem bíblica citada acima, comumente o leitor entenderá que se apregoa a pobreza, o conformismo, o desinteresse em obter bens materiais. Aquele que somente crê que a Bíblia é a palavra do Senhor certamente não terá interesse em trabalhar, prosperar-se economicamente, uma vez que nasceu pobre é então o destino selado por Deus.

Já que não se deve ambicionar as coisas altivas, também não há necessidade de se estudar, pois qualquer formação básica capacita a um trabalho que receba no mínimo o salário mínimo. Tal verba já é o bastante para se alimentar e ter uma moradia humilde.

Por outro lado, os ricos, ao lerem tal passagem, imediatamente já desconsideram a Bíblia, visto que vai de encontro ao mundo capitalista, cujo principal objetivo é obter poder. Ambicionar coisas altivas é somente o meio pelo qual se atinge o poder. Logo, de forma alguma, tais pessoas seguirão a Cristo por si só.

"E, outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus." (Mateus 19:24).

A decepção de um recém-convertido ao ler o que Deus fala a respeito de ambição intensifica ainda ao ver tal declaração de Cristo no livro de Mateus. Durante toda a sua vida estudou, sacrificou noites preparando-se para provas, foi aprovado no vestibular para graduar-se em uma universidade que lhe proporcionasse uma formação superior decente, a fim de trabalhar e receber um salário condizente com seu esforço. Será que Deus está sendo injusto?

Um verdadeiro convertido possui a inspiração do Espírito Santo também ao ler a Bíblia. Dessa forma, o Senhor o mostrará o porquê de não pensar dessa forma. Como se diz na terceira parte do versículo: “Não sejais sábios em vós mesmos.”, ou seja, não tire suas próprias conclusões, pois é o Senhor que guia a vida daquele que nEle crê. Cristo nos orienta para termos sossego, para não nos preocuparmos com o de amanhã, e sim somente confiar em sua provisão.

“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;

E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?

Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?

(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” (Mateus 6:25-34).

Cristo declara no versículo 29 que nem mesmo o próprio rei Salomão foi tão bem tratado como os lírios do campo. E no versículo 32 salienta a tão sufocante ambição das pessoas.

Já que existe uma pessoa onisciente, justa e amorosa, que declara a todos que promove o sustento pleno para aquele que nEle crê, qual a dificuldade em ficar em paz? O homem não sabe ser dependente, uma vez que a sociedade sempre apregoou a independência financeira como uma demonstração de conquista e até mesmo como uma obrigação de todos.

“Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-se do mal.” (Provérbios 26:5)

Esperar no Senhor é um comportamento tão sábio que um descrente pode desencadear um ato soberbo, seguindo a seguinte filosofia: “se eu for por conta própria vai ser somente bom, mas se eu rezar e esperar acontecer um milagre em minha vida será excelente”. Essa é somente uma demonstração de não ser sábio aos próprios olhos e não temer a Deus, haja vista que dessa forma a pessoa está tentando a Deus.

Uma passagem muito marcante, por ser direta e concisa, é apresentada em Jó 28:28:

“E disse ao homem: O temor do Senhor é a sabedoria, e apartar-se do mal é o entendimento” (Jó 28:28).

Porém, acomodar-se às coisas humildes, não significa abnegação ou atingir o grau mais baixo da auto-estima, significa somente ter paz. Interessante observar como as crianças vivem em paz, pois tem a plena certeza que seus pais sempre lhes proverão do bom e do melhor. Se os seres humanos são tão zelosos assim com seus filhos, imagina o que o próprio Deus, o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso pode proporcionar aos seus filhos?

Utilizar os dons dados por Deus e entender até onde Ele quer que cheguemos é uma demonstração não só de gratidão pela vida que recebemos, mas também de amor.

Portanto, ser feliz é fácil.

* Rodrigo Souza Aguiar é Engenheiro Químico em Curitiba (PR).

 


Estudos Bíblicos