O Senhor Jesus é
A Pedra Fundamental da Igreja

Severo Miguel de Oliveira

Leitura: Mateus 16.13-18

No versículo 13 o Senhor Jesus indaga de seus discípulos quem dizem os homens ser Ele. A resposta deles notavelmente revela a ignorância do povo em geral sobre a Sua pessoa (14).

Mas, Ele vai um pouco mais além, e pergunta aos seus próprios discípulos quem eles dizem ser Ele, que devido ao tempo juntos certamente tinham alguma opinião formada (15). Imediatamente Pedro em nome dos demais declara: “Tu és o Cristo o filho do Deus vivo” (16). Aqui está uma das maiores e mais importante revelação sobre quem de fato é Jesus de Nazaré, Ele é o CRISTO. Portanto, o que foi revelado a seus servos, foi Sua divindade.

Em seguida Ele diz ser Pedro um homem bem-aventurado (17), porque coube a ele o privilégio de falar publicamente o que estava no coração de Deus. Portanto, Pedro foi o veículo usado pelo Pai, para naquele momento especial, antes de Seu sofrimento e morte na cruz do calvário, revelar Seu Amado Filho como igual a Si mesmo, como os judeus compreendiam que o FILHO de Deus era o próprio DEUS (leia atentamente João 10.30-36).

Infelizmente para muitos hoje Pedro tornou-se objeto de louvor, porém o que se acha no versículo 18a: ”também eu te digo que tu és Pedro”, indica que Pedro continuava sendo o mesmo, nada de extraordinário mudou em sua natureza após aquela sublime revelação.  Basta que o leitor compare os versículos, 21-23 que notará uma grande falha da parte de Pedro, que foi necessário o Senhor Jesus repreende-lo severamente. Será muito importante frisar que para Pedro, foi um privilégio ser usado por Deus para aquela revelação tão gloriosa, como foi a Maria em sua virgindade conceber e dar a luz ao Santo Filho de Deus. Ambos foram privilegiados e nenhum deles devem ser venerados, eles foram servos que Deus usou segundo Sua Soberana vontade e não por méritos. Portanto, toda a glória pertence a Deus.

No versículo 18b, notamos coisas grandes e profundas pronunciadas pelo Senhor Jesus com respeito a sua futura igreja, como segue:

PRIMEIRO: Quando o Senhor Jesus disse: ”sobre esta pedra”, Ele não estava referindo-se a Pedro, mas sim a Sua própria pessoa divina a qual tinha acabado de ser revelada. Cristo é a Pedra (Rocha), inabalável sobre a qual a igreja esta sendo edificada, não meramente a revelação em si de ser Ele o Cristo, mas pelo fato dEle ser Deus e ter tomado a forma humana, assumido a posição de Servo e sofrido a morte mais cruel e vergonhosa, que era a morte de cruz (Fl. 2. 6-8). Contudo, era impossível que Ele fosse retido no túmulo mais que o tempo determinado, sendo que no primeiro dia da semana bem cedo Ele ressuscitou e foi dada pelo anjo a nota mais sublime ”ele ressuscitou, não esta mais aqui; vede o lugar onde o tinham posto” Mc. 16.6), e foi nesta base que Pedro afirmou ser Jesus “a Pedra que vive” (1ª Pe.2.4). Por este fato é que Ele ainda hoje está transformando pedras mortas (homens em seus pecados) em pedras vivas (homens perdoados e salvos), colocando-as na construção da igreja (1ª Pe 2.5), que é também chamada pelo apostolo Paulo de: ”a casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo” (1ª Tm. 3.15). Jesus Cristo é o fundamento vivo e inabalável da igreja, (1ª Co. 3.10-11).

SEGUNDO: É muito importante a expressão do Senhor Jesus quando disse: edificarei. O tempo do verbo que nosso Senhor usa, mostra que naqueles dias a igreja ainda não existia, a qual só veio a nascer em Atos 2 no dia da festa de pentecostes. Através desta expressão, faz-nos saber também, que Jesus mesmo é o edificador da igreja. Ele esta a edificando por meio dos dons que a concedeu as igrejas locais, conforme Efésios 4.7-16. Os dons aqui mencionados não são as capacidades dadas aos crentes como em 1ª Coríntios 12, mas sim certos homens com àqueles dons são dados à igreja local, sendo eles mesmos os dons. É bom lembrarmos que apóstolos e profetas mencionados no versículo 11a fazem parte dos dons fundamentais, estes foram dados pelo Senhor Jesus no inicio da igreja para lançarem o fundamento; isto é: apresenta-LO como o Cristo, O Homem perfeito que foi morto na cruz, e ressurrecto dentre os mortos para a salvação de todo aquele que crer (1ª Co. 3.10-11; Ef. 2.20-22). Os demais (evangelistas, pastores e mestres), fazem parte dos dons permanentes, tendo estes nas igrejas locais hoje, para aperfeiçoamento desempenho do seu serviço e edificação (Ef. 4.12). Desta forma Ele está ainda hoje edificando Sua igreja.

TERCEIRO: Quando o Senhor Jesus disse: ”... a minha igreja” Ele quer dizer que a mesma Lhe pertence por direito mediante pagamento, e quão grande foi o preço que Ele pagou por Sua igreja! (Mt. 13. 44-46; 1ª Co. 6. 20; 1ª Pe. 1.18-19) logo também nos vem à mente Efésios 5.25 ”Cristo amou a igreja; e a si mesmo se entregou por ela”, Ele pagou o preço exato do tamanho de Seu amor, e, portanto cada igreja local é do Senhor Jesus. Quão solene são estas verdades.

Quantos se assenhoreiam desta propriedade divina como se fossem os donos da igreja, e isso não é justo, pois quando o apóstolo Pedro em sua primeira carta dá instrução aos presbíteros no cap. 4. 3, ele diz: “nem como dominadores dos que vos foram confiados...”. Certamente que os que forem colocados pelo Espírito Santo à frente da igreja, devem estar contentes na posição de servos e nunca de senhores. Irmãos, a igreja onde você é membro pertence ao Senhor Jesus.

QUARTO: Finalmente, outras verdades que este versículo nos apresenta, é que o inimigo lutaria (e como tem lutado) contra a verdadeira igreja de Cristo, mas não prevaleceria contra ela a destruindo, visto que Jesus Cristo é seu fundamento, edificador e dono, será impossível ser vencida por ele, pois Cristo é aquele que é Vencedor (Ap. 5.5). Aleluia! amém. Quando lemos a história da igreja desde os tempos bíblicos, vemos como o diabo tem lutado contra ela usando seus diferentes ardis para destrui-la. No principio ele levantou perseguidores que destemidamente matavam os crentes degolando-os, ou queimando-os vivos, outros eram colocados nas arenas para lutarem contra leões ferozes como espetáculo ao povo, isso tudo a vista de outros cristãos para os intimidar, porém nisto ele não obteve êxito, pois quanto mais perseguia, mais os cristãos se multiplicavam. Como o diabo é sabiamente astuto, hoje ele usa de uma tática especial para este fim de milênio que se chama MISTURA, hoje em dia quase que não mais se distingue um cristão verdadeiro do não cristão, muitos crentes parece até descrentes e muitos descrentes parecem crentes, o catolicismo romano hoje está cantando hinos, orando e pregando como os crentes, indo eles às suas reuniões levam suas bíblias, (o que no passado era condenável) e, além disso, fazem evangelismo pessoal de casa em casa, o que muitos dos verdadeiros crentes não fazem. Com estas coisas o diabo pensa que vai destruir a igreja de Cristo, mas está muito enganado, pois Cristo tem a Sua igreja verdadeira debaixo de Seus olhares e anda em seu meio (Ap. 1.12-14; 2.1), além disso, Ele em meio a esta confusão tirará daqui a Sua amada igreja ficando para traz uma “igreja” falsa dominada por satanás.

Irmãos estejamos confiados, pois Jesus Cristo é a Pedra (Rocha) fundamental da igreja, e esta nunca será abalada, e mais, quanto mais densas forem às trevas, mais brilha a luz, deixemos nossa luz mostrar seu brilho. Amém.

 


Estudos Bíblicos