Meramente um Papel

É algo notável como o ser humano inventa inúmeras desculpas para não crer na palavra de Deus. Uma delas é a tão conhecida frase: “A Bíblia é papel e papel aceita tudo”.

Agora, imagine um homem entrando em um supermercado, fazendo uma compra e, ao chagar ao caixa, tira uma nota de cem reais para pagá-la. Porém a atendente lhe diz que aquela nota não vale nada, pois ela é de papel e papel aceita tudo. Com certeza esse homem ficaria no mínimo irritado com esta atendente.

Ou imagine você consultar-se com um médico e ele lhe receitar uma serie de remédios; porém, ao ir à farmácia para comprá-los, o farmacêutico lhe diz que não lhe venderá o remédio pois a receita que está em suas mãos é papel, e papel aceita tudo.

Aliás, já imaginou como seria a nossa vida se o homem não tivesse descoberto o papel? Como teríamos nossos documentos? Como estudaríamos? Como compraríamos? Como registraríamos eventos importantes da historia? Como faríamos negócios?

A vida dos seres humanos é rodeada de papéis, porém, quando se trata da salvação de sua alma, eles usam as desculpas mais absurdas para rejeitar o bem mais valioso que ele possa possuir, ou seja, a vida eterna.

Mas o pior não é somente os descrentes agirem dessa forma, mas a maioria dos assim chamados cristãos. Muitos estão valorizando bem mais o dinheiro, a religião, a tradição, a conveniência, o mundo, o modismo e a música que a palavra de Deus pura e simples que se encontra registrada nas Escrituras Sagradas. Como se para eles a Bíblia fosse meramente um monte de papel com ordens e princípios antiquados, que não precisam ser obedecidos literalmente, pois foram escritos para os crentes daqueles tempos e não para a nossa época atual.

Realmente, a Bíblia é feita de papel e, realmente, papel aceita tudo. E dou graças a Deus por isso. Pois o papel que aceita tudo, aceitou a palavra de Deus. E Deus, na sua infinita misericórdia, tem salvado milhões de pessoas através da Sua palavra que foi registrada no papel. E quem dera se cada irmão, e cada irmã, que estiverem lendo este artigo aceitassem a palavra de Deus pura e simples como o papel. O papel não tem vida, nem inteligência, nem sentimentos, mas aceitou a palavra de Deus ser registrada nele. Que bom seria se nós registrássemos a palavra de Deus em nossos corações como o papel aceitou. Oh! Que maravilha se valorizássemos a Bíblia como valorizamos o dinheiro, o documento de identidade e a receita do médico! Com certeza, a igreja seria mais madura e não se deixaria levar por todo o tipo de vento de doutrina que existe por aí que tem sua origem no inimigo de nossas almas, o qual usa aqueles que vivem a vender a palavra de Deus.

Lembremos que "a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo" (II Pe 1:21).

Que Deus nos ajude a valorizar mais a Sua maravilhosa palavra.

Amém.

Jesué da Silva Andrade - Manhuaçu (MG).

 


Estudos Bíblicos